20 Anos a conjugar Tradição com Inovação

Este projeto nasceu no ano letivo 1990/1991, ao abrigo do Contrato-Programa, assinado em 24 de Agosto de 1990, entre o Ministério da Educação e a Câmara Municipal de Setúbal, com o apoio Técnico, Pedagógico e Logístico da Escola Superior de Tecnologia/Instituto Politécnico de Setúbal. Em 1990 foi criada a Fundação Escola Profissional de Setúbal que é, desde então, a entidade proprietária da Escola.

 

No ano letivo de 2001/2002 passou a funcionar nas atuais instalações, construídas de raiz, criando condições para a consolidação da sua autonomia e do seu projeto.

 

A Escola iniciou a sua atividade letiva com quatro turmas e quatro cursos profissionais. Ao longo de vinte anos de existência aumentou consideravelmente o número de Cursos e Turmas. Até ao momento já diplomou mais de 2000 jovens com cursos profissionais de dupla certificação escolar e profissional.

No seu percurso absorveu e deu um rumo aos alunos de outros projetos que, entretanto, ficaram pelo caminho:

  • No ano letivo 1993/1994 recebeu alunos da Escola Profissional de Palmela, que tinha encerrado.

  • No ano letivo 1998/1999 a Escola integrou os alunos provenientes da extinta Escola Profissional António Sérgio, aumentando e diversificando a sua oferta formativa.

  • No ano letivo 2003/2004 é extinta a delegação de Setúbal da Escola Profissional Bento de Jesus Caraça e assume os seus alunos, aumentando, mais uma vez, o número de turmas e de cursos profissionais.

 

Esta vocação inclusiva é parte integrante da génese deste projeto. Contribuímos para integrar e não deixar pelo caminho os alunos de outras escolas que, por diversas circunstâncias, encerraram. Também em relação aos alunos que nos procuram e aqui fazem a sua formação tem sido esse o princípio norteador: pugnar dia a dia para que seja uma escola de inclusão, em especial daqueles que revelam maiores dificuldades.

Outro aspeto que valorizamos e que constitui uma das mais-valias do nosso projeto é a ligação da Escola às empresas que colaboram connosco, principalmente na realização de estágios, visitas de estudo, doação de equipamentos e parcerias para a formação e certificação de adultos, evidenciada pelas centenas de protocolos celebrados.

 

Também na área da qualificação de ativos e da inclusão social e profissional de adultos, empregados e desempregados, temos dado um importante contributo. Desde a criação do CRVCC em 2001, atual Centro de Novas Oportunidades, 2200 adultos já obtiveram certificação escolar dos níveis básico e secundário. A diversidade da oferta formativa para diferentes públicos-alvo traduz-se na oferta de cursos de Educação e Formação de Adultos (EFA), de formações modulares certificadas (UFCD), de formação destinada a desempregados e para a inclusão de públicos desfavorecidos, bem como na realização de ações para a administração local e de formação pedagógica de formadores.

 

Uma outra dimensão relevante, são os projetos comunitários e as parcerias internacionais com organizações de praticamente todos os países da UE, Turquia e Estados Unidos da América. Através destes projetos foram estabelecidos intercâmbios, envolvendo largas centenas de alunos e professores.

Conscientes das dificuldades que se anunciam num futuro imediato continuaremos a trabalhar no sentido de sermos uma Escola de referência e de excelência na região, formando cidadãos dotados de uma sólida formação pessoal, social, científica e técnica, que desenvolvam as capacidades/competências necessárias para um bom desenvolvimento profissional e pessoal, com autonomia e espírito crítico, com vista à integração numa sociedade em constante mudança.

No ano letivo em que completamos vinte anos de atividade, temos em funcionamento 20 turmas de cursos profissionais, distribuídas por 15 cursos, frequentados por 400 jovens que dia a dia se mobilizam na busca da qualificação escolar e profissional que permita enfrentar de forma mais municiada os desafios do mercado de trabalho. Na oferta formativa para 2011/2012 procuraremos ir ao encontro das aspirações dos jovens que nos procuram e das necessidades de formação identificadas ao nível do concelho e da região A nossa preocupação permanente é proporcionar uma oferta que responda aos interesses dos jovens, às necessidades do tecido empresarial, que marquem a diferença e antecipem o futuro.

Vinte anos depois, ontem como hoje, continuamos a associar a tradição com inovação. Tradição de bem formar de forma inclusiva, inovação de abertura permanente aos novos desafios, a novos métodos a novas realidades.

PROGRAMA 20 ANOS

2011/2012